Participando de um Enduro - Passo a Passo

  1. CONVIDE UM AMIGO

  2. INSCRIÇÃO

  3. SORTEIO

  4. PLANILHA

  5. CÁLCULO de LARGADA

  6. HORA IDEAL e RELÓGIO

  7. AFERIÇÃO

  8. VISTORIA e LARGADA

  9. A PROVA: Roteiro + Navegação

  10. ESTRATÉGIA

  11. RESULTADO

  12. PÓS-PROVA

1. CONVIDE UM AMIGO

  • É hora de Juntar as tralhas.

  • Verificar o que falta na moto.

  • Sanar aquele problema que apareceu na última trilha.

  • Carregar o RoadBook.

  • Verificar os equipamentos de navegação (odômetro, botoeira, cabo de veloc. e etc).

2. INSCRIÇÃO

  • Antecipar a inscrição ajuda na organização.

  • Faça a sua inscrição pessoalmente.

  • Apresentar a carteira da FPRM ou recibo.

  • Preencher a ficha de inscrição corretamente (pontos + correspondência).

  • Prestigie quem incentiva o nosso esporte.

3. SORTEIO

  • Características da prova.

  • Alterações e esclarecimentos sobre a prova.

  • Hora de largada do 1° piloto.

  • Intervalo de largada entre cada um.

  • Média de tempo seco ou molhado.

  • Local exato da largada.

  • Quem larga antes e depois de vc.

  • Confira a seqüência de páginas da planilha.

ATENÇÃO: À PARTIR DESTE TÓPICO, TUDO INFLUENCIARÁ NA NAVEGAÇÃO

4. PLANILHA

  • ENDURECAR (passar fita/durex atrás da planilha).

  • GRIFAR:

    - Observações importantes (ex.“pela direita”).

    - Neutralizados.

    - Mudanças bruscas de velocidade.

    - Curtas distâncias entre uma referencia e outra (DICA - desenhar numa só).

    - Saídas da principal.

    - Risque os tempos das outras categorias. (p/ categoria trail turismo)

5. CÁLCULO de LARGADA

  • Largada de 20 em 20 segundos:((N°-1)/3) + hora do 1°

  • Largada de 30 em 30 segundos: ((N°-1)/2) + hora do 1°

6. HORA IDEAL e RELÓGIO

  • Horário padrão: igual e sincronizado.

  • Ajustar hora ideal no Equip. de navegação ou ajustar hora ideal no Relógio de prova.

7. AFERIÇÃO

  • Depois do relógio, o odômetro exerce a função mais importante p/ a navegação.

  • A aferição deverá ser feita na maior distância possível.

  • Só é possível instantaneamente aos equipamentos digitais aferíveis.

  • Aos odômetros mecânicos, resta a calibragem dos pneus.

8. VISTORIA e LARGADA

  • Vistoria até, no máximo, 15 minutos antes do horário ideal de largada do 1° piloto.

  • Verificação dos equipamentos de segurança.

  • Confira seu relógio c/ o da organização.

  • Alongamento.

  • Momentos antes da largada, concentre-se no que tem a fazer.

9.1. A PROVA: roteiro

  • Na teoria, tudo o que vc precisa está na planilha.

  • Odômetro = proximidade. Nem sempre é preciso.

  • Tulipa: atenha-se ao desenho.

  • Interprete o desenho. Conte as pernas. Observe as indicações e compare-as c/ a situação real.

  • Uma referência de cada vez. Concentre-se apenas na próxima.

  • Erros comuns: olhar a tulipa errada e/ou seguir outro piloto.

  • Planilhe segundo sua própria interpretação.

  • Se não há ref., siga sempre a ppal (principal).

9.2. A PROVA: navegação

  • Navegação = roteiro + controle de tempo.
     

  • Se vc já:

    - grifou os itens importantes;

    - calculou as referências críticas;

    - acertou seu relógio de prova;

    - aferiu seu odômetro.
     

  • Basta agora seguir uma ref. de cada vez.

  • Não esqueça que, toda referência tem PC.

  • Procure manter o seu odômetro marcando em cima da referência.

  • Navegar s/ máquina = cronômetro + tabela.

    - Compara-se o tempo do relógio com a planilha já calculada ou

    - Dispara-se o “cronômetro 2” no segundo exato de cada mudança de média.

    - Seguindo a tabela, a cada minuto, uma metragem deve ser percorrida.

  • Certifique-se de que o PC o marcou. Grite seu número.

9.3. A PROVA: Dicas para o Enduro

  • No ENDURO deve-se seguir a planilha, de acordo com a sua própria interpretação, e não a dos outros. Não siga os outros.

  • Muita atenção nas referências, pois a sua precisão pode ser "+" ou "-" 50 m, e no campo das observações da planilha.

  • A fixação das folhas da planilha na prancheta poderá ser feita utilizando-se de elásticos de dinheiro ou outro tipo que seja fino e bastante resistente. A utilização de um elástico para cada folha é recomendado para facilitar a mudança de página. Os road books disponíveis no mercado são uma ótima opção, pois a planilha fica enrolada e o piloto gira a planilha com a mão ou pressionando um botão, no caso dos modelos elétricos, facilitando a navegação.

  • Não exija muito da moto. Não insista nos sufocos, acelerando desnecessariamente. Aprenda a poupar a moto durante a prova e a se poupar também, para que ambos concluam "inteiros" a prova.

  • Utilize um relógio e um cronômetro.

  • Use um Computador de Bordo do tipo Totem ou Compass se você quiser uma navegação mais precisa. Estes equipamentos são programáveis e mostram instantaneamente ao piloto se ele está atrasado ou adiantado, zeram automaticamente e substituem o relógio, cronômetro e odômetro.

10. ESTRATÉGIA

  • O Enduro é um jogo de resistência e conquista.

  • A cada PC, uma etapa vencida.

  • Vc mesmo tem as suas estratégias.

  • Assim como se ganha por uma estratégia bem sucedida, tudo pode vir abaixo após a próxima curva.

  • Todo diretor de prova é um estrategista.

  • Saber como um organizador pensa. Organize.

“Quando o momento for crítico, pense sempre que um piloto normal estaria desistindo nesta hora, mas que vc não é um piloto normal e por não desistir neste momento, acabou de ganhar uma ou mais posições."

11. RESULTADO

  • Relatório de passagens nos PCs (boleto).

  • Erros acontecem, verifique.

  • 30 minutos p/ recurso (ou de acordo com o regulamento).

12. PÓS-PROVA

  • Onde e porque errei.

  • Critério e Dedicação.

“A repetição é a mãe da habilidade”

 

 Quem somos l A diretoria l Fale conosco l Fala presidente l Natal no mato e ilhas
Campanha do agasalho l Trial e trialeiros l Motocross e pilotos l Trilhas e trialheiros
Pista do aeroparque l Pista do marreco l Calendário l Notícias
Classimotos l Galeria de fotos