QUEBRA GALHOS

Ficar no meio de uma trilha com problemas como um manete quebrado, um pneu furado, uma corrente partida é sempre desagradável. Teoricamente, todos os problemas são contornáveis desde que o piloto tenha um mínimo de conhecimento mecânico, ferramentas e peças sobressalentes.

Começando pela parte mecânica, o Endurista deve se preparar levando uma pequena mochila tipo "enduro bag", com os seguintes equipamentos:

  • Ferramentas originais da moto,

  • Um alicate de uso comum e uma de bico,

  • Um canivete,

  • Equipamentos para prender, tais como; braçadeiras de plástico, arame, pedaços de câmara de pneu e elástico,

  • Emendas de corrente,

  • Kit para reparo de pneu e/ou reparador instantâneo de pneus,

  • Vela de ignição,

  • Manetes de freio e embreagem.

Para as "peças sobressalentes" a lista pode aumentar de acordo com a disponibilidade do piloto em transportar bagagem.

Para começar, pode-se instalar no guidão um manicoto a mais de cada lado para substituir rapidamente o original em caso de quebra.

Juntos aos cabos originais de freio, embreagem e acelerador podem ser fixados com elásticos cabos de reserva seguindo o mesmo caminho do original.

Outra dica ter sempre um pedaço de corda para ser rebocado, caso a moto não tenha conserto, que pode ser "bem fixada" na própria moto.

 

 Quem somos l A diretoria l Fale conosco l Fala presidente l Natal no mato e ilhas
Campanha do agasalho l Trial e trialeiros l Motocross e pilotos l Trilhas e trialheiros
Pista do aeroparque l Pista do marreco l Calendário l Notícias
Classimotos l Galeria de fotos